Juventude Sem Terra realiza encontro no Baixo Sul da Bahia

Juventude Sem Terra realiza encontro no Baixo Sul da Bahia

Reunidos jovens debatem a atual conjuntura política e econômica do país.

por Coletivo de Comunicação da Bahia

Desde a posse do atual presidente em janeiro de 2019, todas as medidas tomada foram para atingir um público específico: A classe trabalhadora e a juventude brasileira.

Nesse sentido a juventude Sem Terra, se reuniu de 02 a 04 de Agosto, no Assentamento Mariana, município de Camamu, no Baixo Sul baiano, para pensar, debater e apontar saídas para driblar os ataques do atual governo.

Temas como o extermínio da juventude negra, a reforma da previdência, corte de cotas universitárias, corte de verba para a educação, privatização das universidade e a tentativa de desmonte das áreas de reforma agrária foram conteúdo para o debate e estudo dos 60 jovens ali presente.

Todos esses retrocessos tem um único objetivo, prejudicar ainda mais o povo brasileiro, levando a precaridade de vida. Por isso a juventude Sem Terra se apropria dos debates para levar esses temas para os seus assentamentos e acampamentos, fazendo deste o ponto de partida para o empoderamento da juventude camponesa, dando assim uma resposta ao governo.

Para José Neto Chagas, homem, negro, gestor de produção agrícola e dirigente Estadual do MST,

“ O encontro marca uma posição política da brigada e do MST no sentido de fortalecer a juventude dando a ela o protagonismo que é merecido”.

“ Além disso é uma ferramenta que nos permite disputar ideologicamente a juventude que compõe a base da pirâmide social do movimento sem terra, esse encontro marca bem uma inversão do modo de condução da juventude sendo ela que ainda vai nos dizer seus anseios, sonhos dificuldade e as possíveis soluções”, afirma Chagas.

Para Crislane Santos ,mulher, negra, estudante do curso de educação do campo, coordenadora do setor de formação e secretaria do assentamento Paulo Jackson.

“Estamos aqui para ocupar os espaços que são nossos por direito, a juventude sempre buscou protagonismo, nesse momento estamos tendo essa oportunidade, daqui sairão encaminhamentos para nossas áreas que nos permitirão sonhar um pouco mais enquanto sujeitos de luta”, confirma Santos

O encontro além de trazer debates sobre a conjuntura, proporcionou a integração de atividades lúdicas, durante os três dias os jovens tiveram oportunidade de socializar suas vivencias e se divertir.

* colaboração da oficina de texto

Fechar Menu