MST, repudia racismo contra Deputado Valmir Assunção

MST, repudia racismo contra Deputado Valmir Assunção

Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia

Para Voz do Movimento

Deputado estadual por 05 anos e Deputado Federal por dois mandados, Valmir Assunção sempre lutou em defesa dos movimentos sociais, e da população baiana, tendo um histórico de projeto de leis  que garantem a construção de uma sociedade mais justa e igualitária, sempre lutou para que a população pobre pudesse ter os mesmo direitos dos ricos. Pensando nisso, neste período de COVID-19, isolamento social, vem junto ao governador do Estado da Bahia buscando soluções para juntos combaterem esse vírus.

Apesar do seu histórico na defesa do reconhecimento da classe trabalhadora, da conquista de direito, nesta sexta feira (10) após a publicação de um vídeo, defendendo a vinda de uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) no hospital Regional de Itamaraju, para o tratamento de possíveis pacientes infectados com COVID-19, torna-se vítima de racismo.

Através de um áudio publicado pela comerciante do município de Itamaraju por nome de Jackeline Oliveira que difama, ofende a imagem do deputado chamando de “macaco”, “nariz chapoca”, “horroroso”, “ridículo” e “vagabundo”, termos reconhecidamente utilizados como ofensas racistas.

Diante disso, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), repudia a qualquer tipo de racismo e preconceito e se solidariza ao Deputado Federal Valmir Assunção. Infelizmente vivemos em um país que o racismo se manifesta das mais diversas formas no Brasil: está na falta de representatividade de homens e mulheres negras nos espaços públicos, nos guetos de exclusão e pobreza, mas também no imenso número de assassinatos que ocorrem todos os anos.

Ser negro em um país que se desenvolveu e se constituiu a base do trabalho escravo de negro, que não reconhece o povo negro com parte da sua história. É um problema que precisamos combater e lutar antes de tudo. Para que toda a sociedade reconheça o problema que é o racismo e não o negro. Somente assim conseguiremos enfrentá-lo com recursos e longo prazo, com políticas de Estado e compromisso de todos. Para criar e gerir as políticas de modo eficiente, é importante conhecer o racismo em detalhes, saber onde ele está, como atua e seus efeitos sobre as pessoas – lembrando que estas políticas precisam ajudar a superar outras desigualdades também.

Valmir Assunção traz na sua história o legado de lutar pelo povo negro, indígena, quilombola, ribeirinhos e por todas as minorias.

Traz consigo o dever de lutar pelas pautas estruturais da sociedade, questão racial e reforma agrária, por ser o representante do povo na esfera federal luta por igualdade e direitos iguais.

O MST reitera que abomina e repudia o racismo e toda forma de agressão, seja conta o deputado Valmir Assunção ou contra qualquer companheiro ou companheira.

Racismo é crime!

Fechar Menu