Movimento Sem Terra realiza ato de solidariedade em toda a Bahia durante essa segunda-feira

Movimento Sem Terra realiza ato de solidariedade em toda a Bahia durante essa segunda-feira

Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia

Para Voz do Movimento

Visando contribuir com as pessoas mais necessitadas, durante esse período de pandemia do COVID-19, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) voltou a realizar atos de solidariedade na Bahia, durante esta segunda-feira (29).

O MST realizou doações por todo o estado. Ao longo do dia, foram realizadas doação de alimentos para famílias carentes, marmitas para a população de rua, e doações de sangue, mascaras e produtos de higiene pessoal.

As ações se somam ao conjunto de atos de solidariedade que o MST vem protagonizando no estado e em todo o país com o lema “Reforma Agrária contra a impunidade, produzindo alimentos para o campo e cidade”.

Na região do Extremo Sul do estado, durante o período da manhã, Mulheres Sem Terras realizaram doações de sangue no Hemoba de Eunápolis.

De forma adequada, com o uso de máscaras e álcool para higienização das mãos, e evitando aglomerações, as integrantes do Movimento participaram da campanha de doação de sangue para manutenção da vida.

Para a direção do MST, essa iniciativa de doar sangue é um ato para salvar vidas, é uma ação simbólica para o Movimento, diante da realidade no campo, onde o sangue dos trabalhadores e trabalhadoras são, muitas vezes, derramados injustamente pelas mãos sujas do latifúndio. Nesse momento, o sangue está sendo doado a quem mais precisa.

As ações de solidariedade ocorreram em diversas partes do estado, ao longo do dia.

No Sul da Bahia, na cidade de Canavieiras foram doados mais de 1,500 quilos de alimentos vindo das áreas de reforma agrária, para as famílias da ocupação urbana no mesmo município. As famílias presenciaram na prática as ações de solidariedade do MST na Bahia.

No município de Prado, foram entregues 3,5 toneladas de alimentos, mais de 600 litros de leite. As famílias Sem Terras doaram alimentos para cerca de 120 famílias em um Povoado do município, e também fizeram doações para um abrigo de crianças.

Para Edna Porto, da Direção estadual do MST, esse é um momento de muito entusiasmo para as pessoas que estão contribuindo, colaborando com outros que necessitam, tanto no campo quanto na cidade. “Pessoas que não tem condições de, nesse momento, estarem se mantendo, nós temos levado algum tipo de alimentação para que eles possam se manter nesse momento”. Ela afirma que as famílias se sentem gratas em estarem fazendo essas doações.

Já para Gabi Melo – também Dirigente Estadual do MST, uma das principais consequências desta prática da solidariedade é que ela nos permite criar movimentos que incentivam o cuidado mútuo dos indivíduos e a construção de um mundo mais justo. “O momento de crise acaba vulnerabilizando a população mais carente e as comunidades do campo. Por isso, momentos como esse de solidariedade, que sempre foram praticas do MST, se tornam mais recorrentes”.

Para Gabi, a doação de hoje foi, mais uma vez, um marco para a Brigada qual ela coordena, pois todos os assentamentos e acampamentos se uniram para ajudar outros trabalhadores e trabalhadoras da cidade.

Em toda a Bahia, as famílias de acampamentos e assentamentos organizados pelo MST já fizeram ações de solidariedade em diversos municípios. E muitas outras atividades estão sendo planejadas para ocorrerem durante este período.

Fechar Menu